sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Nigel Lewis no site Old School Psychobilly !



Pra quem tem interesse, o excelente site "Old School Psychobilly" postou uma entrevista com Nigel Lewis recentemente. Um dos fundadores originais do Psychobilly, Nigel conta boas estórias da sua época nos Meteors,e dos seus muitos projetos/bandas depois disso ( Escalators, Tall Boys, Johnson Family...). Ele nunca parou de tocar, sempre lançando materiais bem interessantes.

É claro que para os fanáticos pelos Meteors, o que interessa é seu tempo na banda, quando dividia com o Paul Fenech metade do set list/canções, com seu estilo de vocal único! Hoje ele está um novo projeto chamado "Nigel Lewis and the Zorchmen", com um disco já lançado.

E quem acompanha Nigel na banda - que canta e toca baixo de pau - é o Doyle ( Klingonz ) na guitarra e o baterista Steve "Ginger" Medham ( Ricochets, Meteors, Guana Batz ). Já pensou um show da banda no Brasil? Seria surreal, afinal Paul Fenech e os Meteors já tocaram aqui em 2005, e com a visita de Nigel Lewis fecharia um ciclo importante dos fundadores do Psychobilly, uma parada histórica para todos os psychobillies de verdade. Fora que boa parte do show é composto por músicas que ele cantava na época dos Meteors... seria realmente fantástico!!! Confira a entrevista, e cheque o myspace da banda nova:

www.oldschool-psychobilly.com

www.myspace.com/thenigellewis

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Roy Willians & Nervous Records: O "Sam Phillips" do Psychobilly !



É praticamente impossível falar em música Rockabilly/Psychobilly dos anos '80 sem citar o nome do inglês Roy Willians e seu lendário selo Nervous Records !

Roy trabalhava como DJ em clubes londrinos, nos anos '70 ainda. A idéia de montar um selo independente surgiu durante a explosão do Punk. Alí Roy tirou proveito do que ele definiu como o "melhor nessa cena, que era a atitude ''do it yourself", já que o resto era muita porcaria ( lembrando que Roy era um Ted, e que é claro não morria de amores pelos punk rockers ).


Para sorte dele, excelentes estavam surgindo na mesma época - com uma proposta sonora nova - e não de somente copiar o que foi feito na década de '50. Tudo o que ele realmente queria ! O cara era um visionário, percebeu que alguma coisa estava acontecendo e que aquelas novas bandas era diferentes mesmo na atitude, e com muito potencial. Como Sam Phillips e sua Sun Records décadas antes...



Em 1978 assinou com a primeira banda, o Jets. E, no ano seguinte, lançou o clássico disco "Cult Heroes", do Polecats. Restless, Deltas, Ricochets, The Sharks, Rochée and the Sarnos, Get Smart, Blue Cats são alguns do primeiros nomes que gravaram seus discos na Nervous, ajudando a popularizar cada vez mais o selo. E Roy sempre antenado com tudo percebeu que outra parada nova começava realmente a agitar a cena inglesa: o Psychobilly.




Meteors já era um grande nome na cena inglesa com o lançamento do clássico absoluto "In Heaven". E isso obviamente acabou refletindo no som das próximas bandas. Roy não perdeu tempo e logo outras bandas Psycho's entraram para o cast da Nervous como Ricochets, Frenzy, Torment, Coffin Nails, Batmobile, Ratmen, Quakes, Skitzo, Pharaohs, Griswalds, Frantic Flinstones, Nekromantix e muitas outras ! Isso mostrava a visão de Roy, que ajudou a estruturar muito a cena com os lançamentos dos primeiros álbuns de grandes bandas assim como as clássicas coletâneas "Zorch Factor" ou "Hep Cat Hop". O resto todo é história já e daria um belo livro um dia !


Hoje em dia Roy sente que a missão está mais que cumprida. Não pretende, até esse momento, relançar nada em vinil do antigo catálogo do selo, nem em cd. Anda um pouco desapontado com o atual som Psycho, que segundo ele anda muito "punk" e nada "billy" (tem toda razão, Roy !! ). E acha bobeira todo esse culto ao vinil atualmente. Seus lançamentos pelo selo e ainda favoritos são o primeiro álbum do Restless, Blue Cats e o Buzz and the Flyers.


E por tudo que fez pelo rockabilly moderno e o psychobilly, Roy merece um destaque mais que especial na galeria dos nomes sagrados dos estilos, para sempre !!

E você pode saber mais a respeito de todos os lançamentos e história completa do Roy e Nervous no site da gravadora, que é:


http://www.nervous.co.uk/

*Alguns lançamentos da Nervous Records*











segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Khristmas Kustoms!



Kustom Society
apresenta:

Khristmas Kustoms - 12/12/2010

Depois do grande sucesso da edição do Revolução Kustom, organizado pela Kustom Society, que rolou em julho desse ano, um novo e grande evento acontece no dia 12 de dezembro, para fechar em grande estilo o ano de 2010!

Kustom Cars, Hot Rods, Pinstripes, Motocicletas fazem parte da Khristmas Kustoms, que traz uma cultura, muito popular nos Estados Unidos, e que agora chega para ficar também no Brasil! E no local você vai encontrar muitos expositores vendendo materiais relacionados ao evento, assim como local para uma boa refeição e bebidas, tudo com preços bem camaradas.

E, além de tudo isso, excelentes bandas de Rock’n’Roll / Rockabilly vão se apresentar no dia! Carl Horton ( Crazy Legs ), Henry Paul ( Henry Paul Trio ) , Lady Cat e seus Felinos Casanovas e Velho Tema vão botar todos para dançar! E também na discotecagem muito Rockabilly, Country, Psychobilly, Ska e Punk Rock’77 com o DJ Márcio ( Rockabilly Psychosis ).

O melhor de tudo isso é que você não paga absolutamente nada para entrar! E tem uma ótima alternativa agora para reunir os amigos e familiares em um evento único e espetacular!

- Khristimas Kustoms

- Dia: Domingo 12/12/2010

- Horário: 12:00 – 20:00 hs

- Local: R: Santa Isabel ( esquina c/ Amaral Gurgel ), próximo do metrô Santa Cecília.

- Mais informações: kustom-society.blogspot.com

- Contato para expositores: 3337-2979 c/ André Fernandes.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Restless - A lenda do Neo Rockabilly Inglês !



Restless é provavelmente a melhor banda Neo-Rockabilly que surgiu na Inglaterra, e uma das melhores do mundo. Formada em Ipswish, sua cidade natal, no final da década de '70 pelos irmãos Mark e Paul Harman ( guitarra / vocal e baixo, respectivamente ) e por Ben Cooper na bateria, ainda muito jovens e amigos de escola. Em '80 mudam-se para Londres, e a estréia nos palcos acontece em abril do mesmo ano. Em um show como banda suporte do Deltas chamam a atênção de Roy Willians, então dj da casa e dono do maior selo Rockabilly e Psychobilly dos anos '80: Nervous Records. É lançado o primeiro "7 da banda, por um selo sueco, e com distribuição pela Nervous, isso em 1981.

Com ótimas vendas e críticas, logo é oferecido um contrato e a oportunidade de gravarem o primeiro álbum. Em 1982 é lançado " Why Don't Just Rock ", simplesmente um clássico do Rockabilly moderno ! O disco vendeu muito bem, chegando a marca de 25.000 cópias num selo totalmente independente, e levou a banda para shows por toda Inglaterra e Europa. Inclusive como banda suporte de nomes famosos do Rock como The Damned, The Pogues, The Clash e Ramones. Seu disco seguinte só confirmaria o sucesso da banda: " Do You Fell Restless ? " lançado em 1984 , com clássicos absolutos como " Bottle On The Beach ", " Prisioner Of Love " e " Here I Am ", outro álbum perfeito !



Talvez nenhuma outra banda Rockabilly ( provavelmente os Stray Cats podem ser citados também ) agradaria tanto aos Psychobillies como o Restless. Na época o Psychobilly explodia na Inglaterra com centena de bandas, e o Restless sempre teve um lugar especial e respeito nessa cena. Tocaram muitas vezes no lendário Klub Foot, dividindo o palco com Demented Are Go, Guana Batz, Frenzy, Batmobile, Torment e outros. Também foram incluídos em coletâneas clássicas do Psychobilly como " Psycho Attack Over Europe ", " Zorch Factor ", " Live At The Big Rumble " e é claro nas do " Stomping At The Klub Foot ".


A banda lançou muitos álbuns nos anos seguintes, tocando pela Europa e Japão sempre com regularidade e sucesso. Algumas mudanças de formação rolaram também nesses anos todos, inclusive Steve Whitehouse ( Sharks e Frenzy ) gravou alguns discos com eles, mas o talento e genialidade de Mark Harman sempre esteve presente na carreira da banda. Mark deu um tempo com o Restless para se dedicar aos seus outros projetos paralelos ( Space Cadets, Harman Brothers, Loose Noose e outros ) mas o Restless sempre foi sua prioridade. E hoje em dia seguem fazendo shows pelo mundo todo e mantendo o mesmo nível e energia do começo de carreira, assim como nos discos lançados recentemente !


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

"Timeless" - Tribute to Hank Willians.



Esse disco já saiu faz um tempinho, mas como estou ouvindo ele muito nos últimos tempos resolvi resenhar. É um excelente "tributo",e realmente honra essa palavra que anda sendo usada para qualquer coisa ultimamente. Desde todo o trabalho de arte até a escolha dos artistas dá para perceber o cuidado que tiveram, e isso deu um bom resultado! Alguns artistas acabam se destacando mais, isso é inevitável, como Bob Dylan em ""I Can't Get You Off My Mind", que ficou espetacular. E também Tom Petty com "You're Gonna Change (Or I'm Gonna Leave) e Mark Knopfler com "Lost On The River" são de tirar o chapéu.

Até músicos, que aparentemente não tem ligação com o estilo, fizeram ótimas versões como Beck em "Your Cheating' Heart" e Sheryl Crow com "Long Gone Lonesome Blues"! E para fechar com chave de ouro meus destaques, nada menos que o grande Hank 3 em "I'm A Long Gone Daddy", de fazer o avô ficar muito orgulhoso, e o mestre Johnny Cash em "I Dreamed About Mama Last Night", que ficou emocionante. Um bom disco, tanto para velhos como novos fãs desse incrível músico chamado Hank Willians!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

The Meteors: "Psycho For Your Love"


Psycho For Your Love

I’m a psycho for you’re for your love baby yeah
Il follow you to hell or anywhere
If your daddy tells me to stop and get out
I’m gonna put him on his back and kick him right in the mouth
Cos I’m a psycho for your love baby yeah
Go to the graveyard see who we meet
The monsters zombies down our street
Vampire and a werewolf to
But I can’t keep my crazy mind of you


Cos I’m a psycho for your love baby yeah
I’ll follow you to hell or anywhere
If your daddy tells me to stop and get out
I’m gonna pullout my knife and rip his throat right out
Cos I’m a psycho for your love baby yeah

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Restless em São Paulo:


Ingressos para o show do Restless, dia 11 de dezembro, no Inferno Club. O 1 lote é $50, o 2 $60 e na porta $80. Local de venda: Combat Rock Discos, Rua Barão de Itapetininga, 37, loja 66.

domingo, 14 de novembro de 2010

Robert Johnson: "Me And The Devil Blues"


Early this mornin'
when you knocked upon my door
Early this mornin', ooh
when you knocked upon my door
And I said, "Hello, Satan,"
I believe it's time to go."

Me and the Devil
was walkin' side by side
Me and the Devil, ooh
was walkin' side by side
And I'm goin' to beat my woman
until I get satisfied


She say you don't see why
that you will dog me 'round
spoken: Now, babe, you know you ain't doin' me
right, don'cha
She say you don't see why, ooh
that you will dog me 'round
It must-a be that old evil spirit
so deep down in the ground


You may bury my body
down by the highway side
spoken: Baby, I don't care where you bury my
body when I'm dead and gone
You may bury my body, ooh
down by the highway side
So my old evil spirit
can catch a Greyhound bus and ride

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Top 15 Jukebox:




Hank 3 "D Ray White"
High Noon "Rattlesnake Man"
The Quakes "Rockabilly Guy"
Magic Sam "21 Days In Jail"
The Meteors "Hoover Rock"
Elvis Presley "MilkCow Blues Boogie"
Robert Johnson "Drunken Hearted Man"
Asmodeus "On The Trail"
Hellbillys "No Sympathy"
Ray Condo And His Hardrock Goners "She's My Baby"
Gazoo Bill "Ghost Town"
Roy Orbison "Domino"
Batmobile "Mission Impossible"
Sgt.Fury "Cold Cold Sunday"
Eddie Cochran "Cut Across Shorty"

domingo, 24 de outubro de 2010

Stray Cats - 10 de Março / 1990 - São Paulo. ( Projeto S.P )




Esse ano completa 25 exatos da primeira - e única visita - dos Stray Cats no Brasil ! É inacreditável como o tempo passa tão rápido ! Lembro desse dia histórico com detalhes ainda; as matérias e entrevistas com a banda que foram circulando nos jornais e TV, os momentos e expectativas antes da apresentação dos Cats... E a volta para casa depois com a certeza absoluta de ter visto o melhor show da minha vida ! E ainda continua sendo !! O Projeto SP - casa muito popular de espetáculos da época - foi o local escolhido para os dois shows em SP ( ainda rolou outro, no Rio de Janeiro ) e não tinha lugar melhor para isso na cidade: a casa tinha uma estrutura excelente e o local perfeito para um show de grande nível.




Eu tinha acabado de comprar o vinil "Blast Off" lançado oficialmente por aqui no final dos anos '80 ( disco da volta oficial da banda aos palcos e gravações ) e consegui com amigos e nas (poucas) lojas especializadas algumas outras gravações ( em fitinhas k-7 ) e outros álbuns dos Stray Cats. Fiquei realmente fanático pela banda !! E quando foi anunciado que ia rolar os shows em São Paulo em março de '90 bateu aquele desespero ! Na época tinha uns 15 anos e um trampo que pagava aquela miséria ! Um ano antes acabei perdendo o show dos ingleses Guana Batz também no Projeto S.P justamente por falta de grana e não poderia deixar isso acontecer novamente, de jeito nenhum...


E o ingresso não era nada barato, é claro. Minha sorte foi que meu pai curtia também Rock'n'Roll, entendeu minha situação, e deu uma baita força ajudando na compra - sou eternamente grato a ele por isso também ! - para a apresentação do sábado. E na hora que peguei o ingresso setor pista na mão o coração disparou !! Faltava poucos dias para o show acontecer e estaria lá para presenciar a parada.


Dia do show, 10 de março, sábado. Junto com mais dois amigos rockers seguimos para o show. De ônibus - saindo do bairro de Santo André onde morava na época - até a estação de trem e seguimos rumo a estação Barra Funda onde o Projeto S.P ficava próximo. Chegando lá o resto foi na caminhada mesmo. Eu estava usando no dia uma camiseta dos Guana Batz ( que tenho guardada até hoje ) e uma jaqueta de couro com um grande patche dos Meteors nas costas - feito sobre encomenda com o Hulk'a'Billy dos Kães Vadius - que na mesma época tinha uma loja de camisetas, patches, etc, bem legal em São Caetano.

Na frente do Projeto SP deu para sentir o clima esquentando ! Muitas pessoas reunidas, a maioria Rockers, alguns Psycho's, caras de várias bandas, ''artistas'' e pessoas que simplesmente curtiam Rock'n'Roll. Lembrando que era comum escutar Stray Cats nas rádios da época e os clips passando nos programas populares musicais de TV. E matérias circulando em revistas especializadas em músicas também. E isso aumentou a popularidade da banda por aqui assim como no mundo todo. Milhões de discos vendidos, clipes na MTV, shows com os Stones e muito mais tornaram a banda a mais popular do rockabilly moderno. Tanto que a TV Cultura - show quase na integra hoje em dia no youtube - transmitiu a apresentação na semana seguinte e em horário nobre num sábado a noite !!!

A casa estava completamente lotada poucos minutos antes dos Cats entrarem no palco. Disseram que tinha 5.000 pessoas no dia, não tenho certeza disso. Mas o lugar era realmente grande e estava completamente lotado ! A abertura do show foi estranhamente feita pelo Supla e melhor nem comentar... Uma pena as bandas locais de psycho/rockabilly não ter essa oportunidade, seria fantástico.

E quando finalmente os Stray Cats entraram no palco foi.... sensacional, perfeito !!! Um puta show e impecável em todos os sentidos ! O set list foi basicamente esse: "Rumble in Brighton", "Runaway Boys", "Rock This Town", "Let's Go Faster", "My One Desire", "Oh Boy", "Sexy And 17", "Too Hip Gotta Go", "Foggy Mountain", "Summertime Blues", "Stray Cat Strut'', "I Fought The Law", "Be Bop A Lula"... Brian Setzer, Lee Rocker e Slim Jim foram bem simpáticos e comunicativos com a galera o tempo todo. E bastante emocionados com a recepção calorosa dos rockers paulistanos que curtiram e dançaram o tempo todo.

A qualidade do som estava ótima. É comum hoje em dia ouvir pessoas dizendo que os Cats nessa época e na volta da banda mudaram a ''pegada'' do som, tocando mais devagar as músicas, ''suave''. Claro, se comparar com as apresentações do começo de carreira é possível notar isso, era tudo mais rápido e ''selvagem''. Mas acho que o tempo passa, os músicos ficaram muito mais técnicos, maduros e é normal a mudança de andamento nas canções, nos ritmos. Algo que faz parte e acrescenta também de certa forma. Enfim, um show muito especial, e que marcou para sempre todos os presentes e ainda muito vivo em minha memória !!!


Ps: Fim do show, hora de voltar para casa. Passamos a madrugada toda na estação de trem ( perdemos o último de volta para o ABC ) e ao chegar em casa de manhã - com um sorriso de satisfação estampado na cara - deitei na cama e nem consegui dormir direito, pela adrenalina toda provavelmente. Liguei o rádio para ajudar a relaxar, e adivinha? Começou a tocar "Runaway Boys" na rádio... Perfeito !

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Hank Willians 3: "Rebel Within" álbum.



Esse novo álbum do Hank 3 provavelmente é o melhor disco que saiu em 2010! Mantendo o alto nível de todos os anteriores, esse é outro álbum perfeito do neto de Hank Willians, sendo muito esperado/aguardado pelos fãs nos últimos anos !

Aqui a tradicional Country Music convive em harmonia com novos elementos e idéias trazidas por Hank 3 - seja nas ótimas letras de sempre - ou musicalmente mesmo, com um certo "peso" em algumas faixas como de costume, no melhor estilo "Hellbilly" personalizado pelo cantor! São ao todo 11 faixas, todas espetaculares! Hank dá uma nova roupagem ao velho estilo caipira, mais sem descaracterizar demais também, mantendo o pé na tradição com maestria.

Pensei em destaques, mas é muito difícil em um disco tão equilibrado! Mas sempre alguma música acaba se destacando um pouco mais que as outras, isso em qualquer álbum! Então "Rebel Within", "Drinkin' Ain't Hard To Do", "Moonshiner's Life", "Karmageddon", "Lost In Oklahoma", "Tore Up And Loud" e "Drinkin' Over Momma" são meus pontos altos do disco! E não desmerecendo as outras obviamente! Um disco para ouvir bem alto, tomando várias cervejas, ou algo mais forte se preferir!

Meteors e Paul Fenech news:



Paul Fenech lança novo álbum em novembro, pelo selo People Like You. O tíulo do disco é "International Super Bastard", com 17 faixas. E os Meteors tem um novo dvd previsto para 2011. "Pure Evil Live" vem com imagens raras de shows e outras surpresas para comemorar os 30 anos de carreira. Espero que imagens do ínício dos Meteors, principalmente da época Lewis/Fenech finalmente entrem em um dvd da banda. É uma fase fundamental e mais importante da carreira da banda,e parece que o Paul Fenech prefere ocultar. Enfim, é esperar para ver o que vem por aí!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Demented Are Go news:


Depois de um outro período de turbulência, e com uma pequena "férias forçadas" ( e vários shows cancelados!) o DAG anuncia finalmente uma nova formação. Com 2 novos guitarristas,e nada menos que Kofte (Mad Sin) na bateria, alguns shows foram marcados na Europa. Pelo que ouvi falar, essa formação só vai se apresentar quando o Mad Sin também tocar no mesmo evento que o DAG, para facilitar as coisas obviamente. E até a anunciada volta definitiva do baterista original Ant Thomas ( que deve estar de saco cheio do seu primo muito louco, o Spark! ), que deve rolar em breve. Bom, quando o assunto é Demented Are Go, tudo pode acontecer!Spark rules!!!